domingo, 1 de setembro de 2013

O Homem que discursava

Antigo amigo meu costumava dizer, quando ouvia alguma coisa que considerava besteira:
- Melhor ouvir isso que ser surdo.
É o que me ocorre pensar quando leio opiniões de certas pessoas.
Algumas são "de direita". Outras "de esquerda".
Em comum, que eu saiba, têm o histórico de viverem grande parte de suas vidas, até aqui, em gabinetes, salas de aula, ambientes assim. Tudo sempre bem longe de qualquer coisa que cheire a produção de bens, que se pareça com a prestação de serviços essenciais.
Vivem em um mundo de metáforas.
Alimentam-se de ilusões e vomitam citações. Tanto faz se eruditas ou banais. Pensam entre aspas.

1 comentário:

Suzie Q Motta disse...

kkk A seguir o conselho de seu velho amigo pode-se dizer que também é melhor vomitar citações a ser mudo! Brincadeiras à parte, essa é a mesma questão de saber se é melhor não ler nada a ler livros de auto-ajuda. Tendo a supor que é melhor não citar se somos incapazes de pensar, mas quantas vezes pensamos estar pensando e, de fato, não estamos? Prefiro ser condescendente e relevar...