sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Plano de vôo


Faz tempo, imaginei uma viagem à região de Cognac, na França. Não sei por quais cargas d'água, cá em Bragança os whiskys oferecidos são dos bons e a preços excelentes, mas cognacs existem poucos em oferta e a preços um tanto salgados. Qualquer dia desses, vamos partir em direção a Cognac.
Basta sair daqui para o norte, passar uma primeira noite em San Sebastian (Donostia, em basco), ou em Biarritz, já na França, no dia seguinte seguir sempre ao norte e desembocar em Bordeaux, para visitar Cognac, logo ali, mais um pouco acima.
Feitas as devidas aquisições, voltar por caminho análogo.
Dá pra fazer a ida em apenas um dia, mas como sou descansado, pensei em dividir a ida (e depois, a volta) em duas etapas.
Ainda não chegou o momento de fazer essa viagem e eis que me surge a ideia de outra.

Trata-se de viagem ligada a vinho, não mais a cognac.
Consiste em sairmos daqui em direção a leste, até alcançar Valladolid. São exatos 201 km. Por estradas de primeira qualidade. Portanto, algo como menos de duas horas.
A partir de Valladolid, visitar as vinícolas da Ribera del Duero, produtoras dos vinhos mais sofisticados da Espanha.
Claro, não comprarei um Vega Sicilia Unico, o vinho espanhol mais caro. Afinal, minhas armas não são desse calibre. Mas algo um pouco abaixo desse nível deve ser possível.
Se a viagem for realizada ainda neste outono, será possível contemplar paisagens magníficas.
Como o frio intenso ainda não chegou, pode ser que possa ser...

A Doga, de certeza, vai adorar os ares de Valladolid.

3 comentários:

Saltapocinhas disse...

boa viagem!

mas olha que por cá também podes ir até ao alentejo, ou ao douro, ou ao Dão (que é onde costumo ir)

Helga Ilse Bekman disse...

Isso é que é vida! Boa viajem, bjim

Léa, a irmã. disse...

Mas, por favor, mano: se vão de carro, que não seja "voando". Que o voo (agora, sem ^) fique só no plano.